quarta-feira, 23 de julho de 2008

Milícias x Rio

Há uma confusão sobre o fenômeno das milícias no Rio de Janeiro. Primeiramente, a mais famosa delas, a da comunidade de Rio das Pedras, existe há mais de 30 anos, sob a tolerância do Estado, pois afastava o tráfico de drogas. Porém, o poder econômico fez com que divergências aflorassem provocando disputas internas, que despertaram a atenção da mídia e, por consequência, também do Estado. Por conseguinte, outras comunidades dos subúrbios e periferias passaram a sofrer influência de grupos armados, que expulsaram o tráfico, vislumbrando os lucros proporcionados na exploração de serviços de gás, transporte clandestino, entre outros ilegais. O que ainda não ficou claro e precisa também da atenção das autoridades é que o problema atinge também condomínios e bairros da Zona Sul e o "serviço de segurança" recebe a simpatia e/ou a tolerância de alguns. É isto que ainda precisa ser evidenciado, com o intuito de evitar a propagação do mal a ponto de este tornar-se irreversível.

Um comentário:

maristela disse...

A população acaba sendo simpática com esses milicianos.Sabe pq?Por que eles oferecem serviços como "gato net","gato velox",dominam o transporte.Os "engomadinhos" tinham que vivenciar a rotina que é ter que depender de apenas uma linha de ônibus.Tem hora que não dá.Se nossos policiais tivessem como oferecer mais segurança, as empresas de ônibus oferecessem mais mais ônibus e se as empresas que dominam TV por assinatura oferecesem preços que o pobre pode pagar, os milicianos não iriam ter o domínio da situação em muitos locais.
É sabido que o pobre é o que mais honra seus compromissos financeiros.Então, o que custa fazer oferecer serviços por um preço mais em conta? Afinal,"A GENTE NÃO QUER SÓ COMIDA, A GENTE QUE COMIDA DIVERSÃO E ARTE".
Boa Sorte
VC JÁ TEM MEU VOTO
Maristela