sexta-feira, 6 de março de 2015

Fim da violência contra a mulher





Bom dia, meu Brasil. Como vocês sabem, estamos na Semana da Mulher, pois no dia 8 de março, comemora-se o seu dia. É tempo de lembrar um assunto de grande importância: a luta para erradicar a violência contra a mulher em nosso país.

Infelizmente, as mulheres são alvo de diversos tipos de violência, desde o assédio verbal até a morte. De acordo com uma pesquisa realizada com a Organização das Nações Unidas (ONU), “uma em cada três mulheres é maltratada e coagida a manter relações sexuais, ou submetida a outros abusos. Entre 30% e 60% das mulheres que já tiveram um parceiro sofreram alguma violência física ou sexual por parte do companheiro, e 48% das meninas jovens com idades entre 10 e 24 anos afirmam ter tido suas primeiras relações sexuais sob coação”. 

Como já falei com vocês, esta semana a Câmara aprovou o PL 8305/14 do Senado Federal, que altera o Código Penal e inclui o “feminicídio” na lista de homicídios qualificados. O “feminicídio” vem complementar o que traz a Lei nº 11.340/2006 que é conhecida por “Lei Maria da Penha”, ou seja, aqueles crimes praticados por razões de gênero, principalmente quando houver violência doméstica ou familiar, violência sexual, mutilação da vítima ou emprego de tortura vão ter o agravamento da pena, que vai passar de 12 a 30 anos de reclusão.

Não existem justificativas para agressão contra a mulher, muitas sofrem caladas. Vença o medo, a denúncia é a sua arma contra isso tudo, portanto,  procure a delegacia da mulher ou ligue para o 180, que é o número de serviço telefônico criado pela Secretária de Políticas para as mulheres que sofrem algum tipo de violência. Convido a todas as mulheres a exporem os seus agressores, ergam suas vozes, passem por cima dos preconceitos e façam valer seus direitos como mulher, vocês não estão sozinhas nesta luta.



segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Dia do Surdo-Mudo











Bom dia, Brasil! Hoje é uma data muito especial, comemora-se o dia do surdo-mudo, data que precisa ser lembrada, pois esse é um grupo de pessoas que merece nosso respeito e admiração.

Muitos acreditam que o surdo-mudo vive isolado em função de tais limitações, mas essa crença não é verdadeira, pois ele é capaz de aprender tanto quanto qualquer outra pessoa que não possua alguma deficiência. É fundamental que essas pessoas se interajam e se integrem como todos da sociedade, pois essa é uma excelente atividade de desenvolver seus sentidos.

Uma curiosidade a ser lembrada sempre é que nem todos os deficientes auditivos são mudos. Levando-se em consideração que muitos possuem voz e conseguem falar, é necessário o estímulo para que aconteça o aprendizado.

Em suma, os surdos são pessoas que têm sonhos, direitos e receios assim como todas as outras. É necessário que todos aprendam mais sobre os deficientes auditivos e de fala e conheçam seus dialetos, isso proporcionará uma real visão da capacidade criativa e produtiva dessas pessoas!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Alerta água





A água é um recurso inestimável para a nossa existência. Precisamos nos conscientizar do aproveitamento correto desse bem tão precioso. Através de medidas de conscientização, podemos evitar que o desperdício cobre a conta em nosso futuro. A crise hídrica em São Paulo e aquela que já acontece há anos no nordeste, são apenas um reflexo de como somos dependentes desse líquido que nos dá a vida.

Eu mesma, no meu dia a dia, busco ações que reduzam o gasto excessivo de água. Redução do banho para cinco minutos; reaproveitamento da água de lavar roupa para lavar o quintal ou banheiro, não usar a mangueira do jardim para varrer as folhas e sim, a  vassoura; manter a torneira fechada para lavar a louça, escovar os dentes e lavar as mãos, são muito eficazes quando o assunto é racionamento.
Não dependemos de ninguém para colaborarmos com o meio ambiente, cada um de nós pode fazer a sua parte e evitar esses desastres ecológicos.
Quando gastamos menos recursos naturais, unimos evolução e sustentabilidade, e só quem ganha com isso é o nosso planeta e as gerações futuras. Pensem nisso!
Beijo,

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Fator Previdenciário






Bom dia. Hoje, falarei um pouco sobre um assunto de grande importância, a possível extinção do Fator Previdenciário, que prejudica o rendimento financeiro dos trabalhadores que se aposentam antes da idade mínima em cálculo de até 30%.

 A partir do 1° dia deste mês, os deputados federais poderão decidir pelo fim ou pela manutenção do Fator Previdenciário. Esse mecanismo de cálculo das aposentadorias foi criado em 1999 (Lei 9.876/1999) com o objetivo de criar uma relação entre o tempo de contribuição do segurado e o valor do benefício. Ele se baseia em quatro elementos: valores recolhidos, idade do trabalhador, tempo de contribuição à Previdência Social e expectativa de sobrevida da população, segundo projeção do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O fator, entretanto, acabou se tornando um elemento que reduz os benefícios previdenciários, levando o aposentado a perder progressivamente o valor que recebe. Desde 2003, um projeto de lei do Senado tenta extingui-lo (PLS 296/2003). O texto já foi aprovado pelos senadores. Na Câmara dos Deputados, foi renomeado como PL 3.299/2008 e tramita em conjunto com outras seis propostas, mas ainda não houve consenso para sua votação no Plenário. 

O dispositivo é injusto e causa prejuízo aos aposentados, por isso, nosso partido, o PTB, vota a favor da extinção do Fator Previdenciário.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Minha trajetória política




Em clima de muita emoção e de imensa felicidade, escrevo este post de hoje para falar um pouco da minha história política e também expressar a minha gratidão àqueles que acreditam no meu trabalho.
Estar na vida política é uma tarefa que exige constância e obstinação, requer bastante responsabilidade e dedicação. Desde cedo, minha família me ensinou os direitos e os valores políticos, e por causa disso me interessei pela política.
Comecei minha trajetória, há mais de dez anos, como secretária da Terceira Idade, logo depois me tornei vereadora da Cidade Maravilhosa, defendendo a bandeira de luta pelos direitos dos idosos. Com muita dedicação, minha carreira se intensificou quando me tornei secretária especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, em 2009. Depois, fui consagrada a presidente do PTB Mulher.  
Posso dizer que sou uma mulher vitoriosa, a pequenos passos fui conquistando meu espaço na política e descobrindo que luta e perseverança resultam em grandes triunfos. Quando resolvi me candidatar ao cargo de deputada federal, sabia que seria uma tarefa árdua. Com o apoio de meus amados filhos, Christian e Catarina, me dediquei à minha campanha política com garra ao lado de vários companheiros, visitando todo o estado, ouvindo as pessoas na rua, levando minha palavra de confiança para quem acredita em um país melhor.

Com 81.817 votos, fui eleita deputada federal, e junto a isso fui aclamada presidente nacional do PTB. Agora no Congresso, vamos colocar nossas propostas em prática, vamos dar voz aos idosos e representá-los em Brasília. Além disso, o PTB defende com afinco e energia a liberdade de imprensa e será contra a toda e qualquer tentativa de amordaçamento desta.

É um momento especial para mim, principalmente, por estar dando continuidade ao legado deixado por meu pai, Roberto Jefferson, um dos maiores brasileiros da nossa história. Prometo a todos aqueles que acreditam e confiam no meu trabalho que irei dar o melhor que posso pelo nosso país e por todos nós.

Este é apenas o início de uma nova jornada.


Obrigada a todos!